Localização: » Notícias

Arquivo:
Notícias
2017-11-13
CONCURSO ESCOLAR REGIONAL “Escola PRIO TOP LEVEL” - Inscrições abertas!

O consórcio PRIO TOP LEVEL, constituído pelas empresas PRIO e HARDLEVEL, em parceria com a RNAE e a ENERAREA - Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior estão a promover o Concurso Escolar Regional designado “ESCOLA PRIO TOP LEVEL”, junto de toda a comunidade escolar de todos os estabelecimentos de ensino dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos da área geográfica da ENERAREA, que abrange 13 municípios pertencentes à AMCB - Associação de Municípios da Cova da Beira: Meda, Figueira de Castelo Rodrigo, Trancoso, Pinhel, Almeida, Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Manteigas, Belmonte, Sabugal, Fundão, Penamacor.

O Concurso visa promover e incentivar a separação e reciclagem de óleos alimentares usados (OAU) e informar e sensibilizar a comunidade escolar, em geral, para a recolha seletiva deste resíduo produzido pelo setor doméstico. No final serão premiadas as escolas que entregarem a maior quantidade de óleo alimentar usado por aluno, eliminando, desta forma, a sua descarga nos esgotos municipais.

As escolas com interesse em participar no Concurso Escolar Regional “PRIO TOP LEVEL” devem aceder ao formulário de inscrição online, disponível em http://bit.ly/2yaL7AY. O período de inscrições termina a 7 de dezembro de 2017.

“Em todo o território português, a maioria do óleo alimentar usado vai parar aos esgotos em vez de ser devidamente colocado em oleões para posteriormente ser reciclado. Queremos reverter esta tendência e acreditamos que a sensibilização deverá começar pelos mais jovens, para depois também eles, ajudarem os pais a dar melhor uso ao óleo usado na cozinha”, referiu Nuno Correia, administrador da PRIO responsável pela PRIO TOP LEVEL.

O óleo alimentar usado pode ser reutilizado de diversas formas, onde se destaca a produção de Biodiesel, um combustível amigo do ambiente e a PRIO atualmente é a 3.ª maior produtora a nível europeu.

O Concurso arranca no início do 2.º período do ano letivo 2017/2018 e a organização irá aceitar 39 escolas do 1.º, 2.º e 3.º ciclos, no máximo, a participar ativamente. Cada escola inscrita vai receber 1 oleão simples PRIO TOP LEVEL e serão realizadas ações de sensibilização em cada uma das escolas selecionadas, onde será entregue a cada aluno um Kit didático “PRIO TOP LEVEL”. Para complementar existirá um site alusivo à iniciativa que terá disponível um conjunto de informações sobre a temática e um jogo online que convida a comunidade escolar a participar e a envolver-se.
No final da competição, serão atribuídos prémios de Excelência aos 10 primeiros lugares do ranking, bem como menções honrosas e certificados de participação.

Consulte o Regulamento do Concurso em https://goo.gl/DdMhTv

2017-11-10
ENAE2017 - Encontro Nacional das Agências de Energia e Ambiente Sesimbra, 06 de Dezembro de 2017

Cooperação Territorial – A promoção de projetos de cooperação territorial como alavanca para o aumento da competitividade e sustentabilidade das regiões!

O Encontro Nacional das Agências de Energia e Ambiente, evento de 2017 subordinado ao tema “Cooperação Territorial: As Agências de Energia e Ambiente enquanto promotoras de projetos junto das comunidades locais”, é resultado da organização conjunta da RNAE e da ENA, Agência de Energia e Ambiente da Arrábida, com o apoio da Câmara Municipal de Sesimbra.

Este evento, que terá lugar no dia 06 de Dezembro, em Sesimbra, no Cineteatro Municipal João Mota, tem como objetivo principal debater e divulgar o papel das Agências de Energia e Ambiente na promoção da participação ativa dos diversos agentes da comunidade, nomeadamente enquanto catalisadores do desenvolvimento e aumento da competitividade através da implementação de projetos de cooperação territorial, contribuindo para a sustentabilidade das regiões.

No programa serão abordados os temas da cooperação local e global na mitigação e adaptação às alterações climáticas, participação das Agências de Energia e Ambiente em Projetos de Cooperação Territorial e Programas Comunitários que incentivam a cooperação entre as comunidades locais, por um riquíssimo leque de oradores, sendo alguns destes oriundos da Eslovénia e Grécia.

No exterior do Cineteatro haverá uma exposição e test-drive de viaturas elétricas e plug-in de diversas marcas, contando ainda com a presença expositiva da ARQUILED, WELLGREEN e QART.

As inscrições encontram-se abertas!

A entrada é livre, mediante inscrição obrigatória, através do seguinte meio:http://bit.ly/2xQjyf8!

Participe!

2017-07-03
Divulgação do PIEE IPSS - Programa Integrado de Eficiência Energética para as IPSS no Jornal Solidariedade, da CNIS (Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade)

No âmbito da parceria formada entre a RNAE e a CNIS, o PIEE IPSS - Programa Integrado de Eficiência Energética para as IPSS teve o seu primeiro artigo no Jornal SOLIDARIEDADE, na edição de Julho (página 5).

Poderá ser consultado aqui: http://www.solidariedade.pt/site/mostrapdf/13053

A medida PIEE IPSS é financiada no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de energia elétrica, aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos

2017-06-05
FREGUESIAS+EFICIENTES - Freguesias pela Eficiência Energética. Parcerias firmadas com a ANAFRE e ABAE para a sua execução!

A RNAE firmou parcerias institucionais com a ANAFRE - Associação Nacional de Freguesias e a ABAE - Associação Bandeira Azul da Europa para a divulgação e comunicação da projeto FREGUESIAS+EFICIENTES - Freguesias pela Eficiência Energética.

A RNAE está ainda a procurar o envolvimento da DGAL - Direção-Geral das Autarquias Locais no sentido de tornar a comunicação com as Juntas de Freguesia de Portugal a sua principal prioridade!

Dada a proximidade da ANAFRE das Juntas de Freguesia e da recente experiência da ABAE com o programa ECO-FREGUESIAS, estas parcerias revestem-se de enorme interesse para a boa execução e implementação deste projeto.

A medida FREGUESIAS+EFICIENTES é financiada no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de energia elétrica, aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos

2017-05-03
Medida MASTER LIGHTING SYSTEM - Concurso Público internacional lançado!

Foi publicado em Diário da República e no JOUE o anúncio de procedimento com vista à seleção do fornecedor das tecnologias no âmbito da medida MASTER LIGHTING SYSTEM.

Foram também iniciados os trabalhos relativos aos levantamentos técnicos dos potenciais edifícios que serão posteriormente selecionados para a instalação das tecnologias no âmbito desta medida (sistema de gestão inteligente de iluminação e soluções de iluminação através de tecnologia LED, preferencialmente dimável.As tipologias de luminárias e lâmpadas a instalar variarão entre Downlight LED, Paineis LED, Spots LED e Tubos LED).

Onde se aplica?

Em edifícios administrativos, paços do concelho, escolas, bibliotecas, museus, mercados, piscinas, pavilhões, parques de estacionamento, centros de interpretação, ou seja, a generalidade dos edifícios municipais. 

Controla qualquer tipo de lâmpada, fornecendo a quantidade de luz adequada.

 

As Agências de Energia e Ambiente encontram-se, presentemente, a fazer os levantamentos técnicos dos edifícios dos seus Municípios associados.

 

A medida MASTER LIGHTING SYSTEM é financiada no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de energia elétrica, aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos

2017-02-02
Apresentação do Aviso-Concurso "Eficiência Energética nas Infraestruturas Públicas da Administração Local - POR LISBOA 2020: 13 de Fevereiro, Lisboa - CCDR-LVT

A RNAE - Associação das Agências de Energia e Ambiente (Rede Nacional) e o Programa Operacional Regional Lisboa 2020 organizam, no próximo dia 13 de fevereiro, uma Sessão de Esclarecimentos sobre o Aviso-Concurso "Eficiência Energética nas Infraestruturas Públicas da Administração Local", no âmbito do AVISO Nº LISBOA - 03-2016-17 (POR LISBOA 2020).

A sessão terá lugar nas instalações da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT), sitas em Lisboa, a partir das 09h45.

Trata-se de um momento importante para os beneficiários deste Aviso (Autarquias Locais e suas Associações) verem esclarecidas questões técnicas relativas à apresentação de candidaturas, nomeadamente no que diz respeito à aplicabilidade da Orientação Técnica relativa ao Regime a aplicar às subvenções reembolsáveis nos projetos de apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis nas infraestruturas públicas da Administração Local e à utilização e preenchimento da Ferramenta auxiliar de cálculo do investimento elegível, poupanças líquidas e período de reembolso da subvenção reembolsável.

A entrada é livre mediante inscrição prévia até dia 10 de Fevereiro: http://bit.ly/2kkKu3E

2017-01-17
Abertura de candidaturas à atribuição de apoio pelo Fundo Ambiental à substituição de veículos de serviços urbanos ambientais por veículos elétricos destinados à mesma utilização no âmbito da atividade desenvolvida pelas autarquias

Fundo Ambiental - Abertura de candidaturas à atribuição de apoio pelo Fundo Ambiental à substituição de veículos de serviços urbanos ambientais por veículos elétricos destinados à mesma utilização no âmbito da atividade desenvolvida pelas autarquias

O período para a receção de candidaturas decorre entre o dia 30 de janeiro de 2017 e as 18 horas do dia 28 de fevereiro de 2017.

Com esta iniciativa pretende -se contribuir para a redução de emissões de gases com efeito de estufa e, simultaneamente, contribuir para a redução de emissões poluentes e ruído em meio urbano.

O Aviso visa o apoio a fundo perdido de parte do investimento a realizar pelas autarquias em serviços ambientais urbanos para aquisição de varredouras/lavadouras (50 % do investimento) e de outras viaturas de limpeza urbana, de jardins e de apoio a serviços ambientais (25 % do investimento), até um máximo de 10 milhões de euros.

As tipologias de operações elegíveis são: 
• Tipologia 1 — automóvel ligeiro de mercadorias ou automóvel pesado de mercadorias ou quadriciclo ou máquina industrial automotriz, com tração 100 % elétrica e com função de varredoura e/ou aspiradora e/ou lavadoura, com dimensão de depósito superior a 499 litros, com homologação europeia ou nacional e matriculável em território nacional destinado a limpeza urbana, de jardins ou de apoio a serviços ambientais;
• Tipologia 2 — automóvel ligeiro de mercadorias ou quadriciclo ou triciclo ou maquina industrial automotriz, com tração 100 % elétrica, destinado a limpeza urbana, de jardins ou de apoio a serviços ambientais, designadamente para transporte de mercadorias e/ou pessoal, com homologação europeia ou nacional e matriculável em território nacional, ou veículos da tipologia 1 com dimensão de depósito inferior ou igual a 499 litros. Adicionalmente, são elegíveis máquinas automotrizes não rodoviárias conduzidas por um peão, com tração 100 % elétrica, e com funções de lavagem e/ou aspiração para utilização em zonas publicas de acesso pedonal;
• Tipologia 3 — pontos de carregamento de veículos elétricos, quando associados às tipologias anteriores.

A taxa máxima de cofinanciamento das operações a aprovar é de:
- 50 % (cinquenta por cento) para a tipologia 1, incidindo sobre o total das despesas elegíveis, com cofinanciamento limitado a 75 000 € (setenta e cinco mil euros) para veículos com dimensão de depósito entre 500 e 1 500 litros e 150 000 € (cento e cinquenta mil euros) para veículos com dimensão de depósito superior a 1 501 litros;
- 25 % (vinte e cinco por cento) para tipologia 2, incidindo sobre o total das despesas elegíveis, com cofinanciamento limitado a 10 000 € (dez mil euros) por veículo;
- 50 % (cinquenta por cento) para a tipologia 3, incidindo sobre o total das despesas elegíveis com cofinanciamento limitado a 1000 € (mil euros) por equipamento.

São elegíveis as entidades beneficiárias das autarquias locais com competências na limpeza urbana, de jardins e na prestação de outros serviços ambientais, designadamente municípios, juntas de freguesia e serviços municipalizados ou intermunicipalizados, associações de municípios, empresas municipais, intermunicipais.

As candidaturas devem ser submetidas através do endereço
eletrónico geral@fundoambiental.pt, através do preenchimento e submissão de formulário próprio.

https://dre.pt/application/conteudo/105746153

2017-01-02
RNAE elegeu novos Órgãos Sociais para o triénio 2017-2019

Decorreu no passado dia 15 de dezembro a tomada de posse dos novos Órgãos Sociais da RNAE – Associação das Agências de Energia e Ambiente (Rede Nacional), para o triénio 2017-2019, que passaram a ter a seguinte composição:

Direção
Presidente: ENERAREA - Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior, representada por Carlos Santos, Diretor-Geral.

Vice-Presidente: AREANATejo - Agência Regional de Energia e Ambiente do Norte Alentejano e Tejo, representada por Diamantino Conceição, Diretor-Técnico.

Vogal: ENA - Agência de Energia e Ambiente da Arrábida, representada por Manuel Pisco Lopes, Vice-Presidente do Conselho de Administração.

Vogal: AdEPorto - Agência de Energia do Porto, representada por Rui Pimenta, Administrador-Executivo.

Vogal: AREAC - Agência Regional de Energia e Ambiente do Centro, representada por Anaiis Santos, Diretora-Técnica.

Mesa da Assembleia-Geral
Presidente: ENERGAIA - Agência de Energia do Sul da Área Metropolitana do Porto, representada por Joaquim Borges Gouveia, Presidente do Conselho de Administração.

Vice-Presidente: LISBOA E-NOVA - Agência de Energia e Ambiente de Lisboa, representada por Filipa Sacadura, Secretária-Geral.

Secretário: AREAM - Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma da Madeira, representada por Filipe Oliveira, Presidente do Conselho de Administração

 

Conselho Fiscal
Presidente: S.ENERGIA - Agência Regional de Energia para os concelhos do Barreiro, Moita e Montijo, representada por Bruno Vitorino, Presidente do Conselho de Administração.

Vice-Presidente: AREA ALTO MINHO - Agência Regional de Energia e Ambiente do Alto Minho, representada por Susana Silva, Técnica-Superior.

Vogal-Efetivo: ENERDURA - Agência Regional de Energia da Alta Estremadura, representada por Miguel Lacerda, Diretor-Técnico.

 

Para o triénio 2017-2019 é intenção da nova Direção, presidida por Carlos Santos, Diretor-Geral da ENERAREA, desenvolver projetos e iniciativas que garantam, por um lado, a sustentabilidade financeira da RNAE, e, por outro, promovam a participação das Agências de Energia e Ambiente, numa lógica integrada, participativa e cooperativa, nesses projetos e iniciativas, tendo em vista o reforço da imagem, a nível nacional, deste esforço coletivo. Como suporte destas iniciativas estarão programas de apoio financeiro, sendo de destacar o Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC), que permitirá o surgimento de projetos promovidos pela RNAE e em parceria com outros organismos públicos e privados. 
Ao nível europeu procurar-se-aacute; criar parcerias com parceiros europeus com experiência ao nível da mobilização de consórcios e gestão de projetos no âmbito do Horizonte 2020, INTERREG V-A ESPANHA-PORTUGAL, INTERREG V SUDOE e INTERREG Espaço Atlântico.

Por outro lado, torna-se cada vez importante a aproximação da RNAE às instituições e organismos que definem as políticas da energia, ambiente e desenvolvimento sustentável em Portugal. Neste desígnio importa, como prioridade máxima, definir um quadro que permita a criação e estabilização de um regime jurídico para as Agências de Energia, reclamando atribuições e competências e a definição de um modelo único de governação, gestão e financiamento comuns.

Procurar-se-aacute;, também, a aproximação às Agências de Energia espanholas e à Associação que as representa, a ENERAGEN, por forma a constituírem-se parcerias estratégicas que resultem em candidaturas ibéricas conjuntas e em ações de cooperação transfronteiriça.

No domínio da formação e capacitação é ainda importante apoiar as Agências de Energia na satisfação das suas necessidades formativas, tirando, para este efeito, partido da cooperação efetuada com diversas instituições e empresas com quem a RNAE estabeleceu protocolos.

2016-12-22
PPEC 2017-2018 – Homologação final das medidas vencedoras: RNAE vê aprovadas 3 medidas que representam um investimento superior a 1 milhão de euros

Na sequência do Despacho n.º 15355/2016, publicado no Diário da República de 21 de dezembro, referente à homologação do relatório final de avaliação e hierarquização das candidaturas apresentadas aos concursos do PPEC 2017-2018, a RNAE - Associação das Agências de Energia e Ambiente (Rede Nacional) viu confirmada a sua participação em 7 das 86 medidas aprovadas pela ERSE e DGEG.

De referenciar a representatividade da RNAE e Agências de Energia e Ambiente nos concursos destinados aos promotores que não sejam empresas do setor elétrico. No concurso das medidas intangíveis garantiram 9 das 16 medidas aprovadas e um financiamento PPEC superior a 2.300.000,00€ dum orçamento global de 3.000.000,00€.

No concurso das medidas tangíveis garantiram 10 das 20 medidas aprovadas e um financiamento PPEC superior a 2.200.000,00€ dum orçamento global de 4.000.000,00€.

De destacar que a RNAE viu aprovadas 3 medidas (1 tangível e 2 intangíveis), enquanto entidade promotora, que representam um investimento total superior a 1.200.000,00€, a executar até dezembro de 2018.

Medidas tangíveis: 

-nbsp;RNAE_TCO1: Master Lighting System (Investimento Total: 745.063,00€ | Custo PPEC: 512.593,75€) – Beneficiários: Municípios de Portugal (Câmaras Municipais);

 

Medidas intangíveis: 

-nbsp;RNAE_IO1: Freguesias + Eficientes (Investimento Total: 249.539,00€ | Custo PPEC: 249.539,00€) – Beneficiários: Juntas de Freguesia de Portugal; 
-nbsp;RNAE_IO3: PIEE IPSS - Programa Integrado de Eficiência Energética para IPSS (Investimento Total: 241.366,95€ | Custo PPEC: 241.366,95€) – Beneficiários: Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS).

O PPEC, lançado em 2006 pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), tem como objetivo a promoção de medidas que visam melhorar a eficiência no consumo de energia elétrica, através de ações empreendidas por promotores elegíveis, sendo destinadas aos consumidores dos diferentes segmentos de mercado – Indústria e Agricultura, Comércio e Serviços e Residencial.

Estas medidas irão, seguramente, criar valor no território, com o acréscimo de serem implementadas com o acompanhamento e apoio técnico direto das Agências de Energia e Ambiente. A RNAE congratula-se por poder ter um papel ativo na participação em projetos de larga escala que implicam o trabalho em rede com as Agências de Energia, que, num cômputo geral, irão trazer claros benefícios para todas as partes.

2016-10-07
Homologação das medidas vencedoras do PPEC de 2017-2018

PPEC de 2017-2018

Nos termos da Portaria n.º 26/2013, de 24 de janeiro, o membro do Governo responsável pela área da energia procede à homologação das medidas vencedoras do PPEC de 2017-2018, sendo a listagem publicada em Diário da República. Em simultâneo, a ERSE e a DGEG publicam nos seus websites o relatório conjunto de avaliação do PPEC, que inclui a análise e avaliação de cada uma das instituições, ERSE, na perspetiva da regulação económica, e DGEG, na perspetiva da política energética.

A decisão de homologação das medidas do PPEC de 2017-2018 foi tomada por despacho do Senhor Secretário de Estado da Energia, a 3 de outubro de 2016. Este despacho entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação em Diário da Republica.

RNAE viu aprovadas três medidas: duas intangíveis e uma tangível.

Medidas intangíveis:

- Freguesias + Eficientes
- PIEE IPSS - Programa Integrado de Eficiência Energética para IPSS

Medida tangível:
- Master Lighting System

Mais resultados em:

 http://www.erse.pt/…/planode…/ppec17-18/Paginas/default.aspx

© 2010 RNAE - Todos os Direitos Reservados |
Flickr Twitter Vimeo Facebook Blogger